Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

Ah...Então é este o espírito natalício...

Uns dias atrás, estava eu sossegado a beber o primeiro café da manhã quando ouço uma senhora a berrar ao telemóvel (sim, as pessoas não sabem falar ao telemóvel...Somos mais um povo de berrar...) algo parecido com isto...

 

- Pois, vê lá tu que aquela vaca o ano passado não me ofereceu nada de jeito...Mas ela não perde pela demora...Este ano vai aviada a prendas do chinês e já goza...E se não gostar, ela que se vá f*der...

 

É este o espírito natalício...Se me dás uma prenda boa, pró ano levas uma coisa jeitosa...Se me dás uma prenda de m*rda, pró ano levas um saco de trampa...

Primeiro, sempre achei que quem dá o que pode, a mais não é obrigado...Depois, sou adepto convicto que não é preciso ser Natal para eu presentear aqueles que mais gosto e pelos quais tenho estima...E para finalizar, acho uma vacalheira uma pessoa fazer contas ao valor monetário das prendas que recebe para no ano seguinte dar uma suposta chapada de luva branca...Para as pessoas que agem dessa forma, tenho uma expressão que assenta mesmo bem...PAROLOS!!!

O Natal para mim, é simplesmente uma oportunidade de estar com a família mais afastada que não se vê com regularidade (e também com aqueles que vemos demasiadas vezes e que gostaríamos de não ver tantas vezes, sejamos honestos...)...Oportunidade de me emborrachar com 8 qualidades de whisky diferentes...Oportunidade de fumar uns belos cubanos com o resto dos homens e ver os putos mais novos a olhar para nós a tentar perceber o que estão ali 4 gajos a chupar desalmadamente cigarros king size que mais parecem chouriços de porco preto...Oportunidade de ver as mães doidas da vida a tentar afastar os putos da árvore de Natal e respectivos presentes (sim, porque o Natal é para os miúdos, mentalizem-se nisso...)...

O Natal para mim, não roda em volta das prendas, mas sim no convívio familiar...Critiquem-me, crucifiquem-me, processem-me...I don't give a shit...Agora, o que me lixa é os adultos a agirem como perfeitos idiotas porque se mostram mais desejosos das prendas que os chavalos...

Sabem o que é que eu quero este Natal?

Saúde...Trabalho...Pá, tá bem...Um volume de John Player Special até era bem vindo...De resto, tenho tudo aquilo que mais preciso...Tenho alegria de viver, tenho sentido de humor...Se calhar sou humilde demais...Pois, devia ser como tantos outros que conheço que andam doidos por uma máquina da Nespresso, uma tiara de diamantes ou outra porra qualquer que custa umas boas centenas de euros...Vivemos uma época de consumismo desenfreado em que as pessoas dão por parecer bem...Não sou assim...Dou porque me dá prazer dar...E a quem dou, ai deles que um dia levem em consideração o valor da prenda...É da maneira que é a última que levam...Sou apologista que o importante é quem dá a prenda, não o valor da mesma...

Já encerrei o departamento das compras natalícias este ano...Ano de contenção, porque a vida não tá fácil...E para os casais que têm filhos, tenham paciência...Dou aos piquenos, porque esses sim, deliram com o velho de barbas...

 

Facto comprovado...

Se temos a consciência que as pilhas do comando da televisão estão gastas, não é por carregarmos no dito até os dedos ficarem roxos que aquela porra vai funcionar...

Mandar o comando contra a parede também não vai servir de muito...A não ser que você seja daqueles parolos que gosta de fazer puzzles de 5000 peças em que 4990 delas são um céu azul...Saltar em cima do comando também não vai trazer resultados práticos, a não ser que haja aí um desejo masoquista de escorregar no dito e bater com os cornos na mesa...

Levante o cú do sofá e mude as pilhas ao bicho!

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Dezembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D